VINHOS CATTACINI  
  Merlot Cattacini 2011  
  Peverella Cattacini 2014  
  Clos Cattacini - Gewurztraminer 2014  
  Espumante Rosé
Nature Cattacini 2015
 
  Barbæra - Barbera Cattacini 2015  
  Quíron - Chardonnay Cattacini 2015  
  Vale do Luar - Chenin Blanc Cattacini 2015  
  Espumante Azzul Cattacini Extra-Brut  
  Clos Cattacini - Trebbiano Romagnolo 2014  
  Espumante Santiago
Extra-Brut
 
 
LINHA ZUIM

 
  Zuim Tinto 2013  
  Zuim Espumante Brut  
 
VINHOS PERSONALIZADOS

 
  Rosé La Sagrada Familia - Cattacini 2017  
  ABW - Cattacini - Ribolla Gialla - Fiano 2017  
     

 

Originária da região do Piemonte, na Itália, a Barbera foi uma das primeiras variedades viníferas tintas difundidas na Serra Gaúcha. Ela foi considerada extinta na região pouco depois da chegada das variedades internacionais, principalmente as francesas. Através do Projeto Cultural Caminhos de Pedra, foi feito resgate de material vegetativo das poucas videiras remanescentes, multiplicando-o.

O Barbaera 2015 foi concebido e desenvolvido em conjunto com a Cantina Salvati & Sirena, localizada nos Caminhos de Pedra, Bento Gonçalves (RS), com 100% da variedade Barbera e envelhecido em barricas de carvalho francês Seguin Moreau de modo a obter um vinho mais elegante e complexo.

Foram produzidas somente 900 garrafas deste exclusivíssimo Barbaera 2015, que se apresenta límpido e brilhante com tonalidade vermelho rubi intenso.

O aspecto olfativo apresenta-se límpido, franco, intenso e complexo, de ótima intensidade, sugere notas de uva passa, ameixa e alcaçuz. Apresenta harmonia entre a fruta e a madeira.

Já na boca encontramos um vinho harmônico, seco, persistente, com acidez equilibrada estando os taninos estão macios e polimerizados. Apresenta ótima persistência. Média estrutura, com um bom volume de boca, e equilíbrio entre o seu aspecto olfativo e gustativo. Adapta-se perfeitamente à mesa como um vinho de alto poder gastronômico. Possui teor alcoólico de 11,5% vol.

O Barbaera 2014 foi fermentado em tanques de aço inox, com temperatura controlada, realizou a conversão malolática de forma espontânea e completa em tonel de madeira inerte, estagiou por um período de onze meses em barris de carvalho francês de segundo e terceiro usos, sendo, então, engarrafado e vedado com rolhas de cortiça portuguesas. Permaneceu por mais nove meses estabilizando nas garrafas, em caves climatizadas, antes de ser comercializado.

A temperatura ideal de serviço situa-se entre 15 e 18°C.

Trata-se de um vinho leve, harmônico e gastronômico, descomplicado e adequado ao acompanhamento das refeições. Acompanha perfeitamente o churrasco gaúcho, carnes vermelhas, principalmente as caças, feijoada, molhos vermelhos, risotos, pratos com funghi e ou trufas e alguns tipos de queijos.



» Análises sensorial e química

» Ficha técnica

» Ficha de degustação

» Variedades utilizadas